Erros mais comuns em e-mail marketing

Clique aqui para conhecer o Curso de Marketing Digital na Prática oferecido pela equipe da Academia do Marketing

Neste artigo vamos analisar os erros mais comuns em e-mail marketing e de que forma você além de evitá-los pode revertê-los em benefício de suas campanhas.

O e-mail é uma das coisas mais básicas que as pessoas fazem na Internet e por isso, criar campanhas de e-mail marketing deve ser bastante trivial, certo? Errado!

É impressionante a quantidade de e-mails que recebo todos os dias, inclusive de empresas grandes, contendo erros básicos de e-mail marketing. Fizemos uma lista com os erros mais comuns para que sua empresa possa evitá-los.

Você verá também algumas dicas de como reverter a situação nos casos de erros e, como é possível através de pequenas alterações, deixar suas campanhas de e-mail marketing mais assertivas.

Os erros mais comuns em e-mail marketing e como evitá-los

Apresentamos aqui a nossa lista dos principais erros em e-mail marketing, o que você pode fazer para evitá-los e como até mesmo pode revertê-los em benefício de suas campanhas.

1 – Não escolher bem o assunto da mensagem e do remetente

Um dos maiores erros em e-mail marketing é justamente não criar uma linha de assunto que estimule a abertura do e-mail. É daqueles erros que a gente simplesmente não pode aceitar, de tão primário que é.

Há quem diga que o mesmo tempo que se leva na produção de um texto deve ser gasto na elaboração do título. Com o excesso de informações a que temos sido submetidos, isso tende a se agravar cada vez mais.

Diariamente temos uma infinidade de posts, tweets e e-mails pra ler e precisamos fazer algum tipo de filtragem.

Normalmente são os títulos, e no caso dos e-mails os assuntos, que servem de base para essa seleção. Se o assunto não for atrativo, mesmo que o conteúdo seja de extrema qualidade, dificilmente chegaremos até lá.

A linha de assunto no e-mail marketing funciona como o gatinho para uma das ações mais importantes nesse canal, que é justamente a abertura da mensagem, por isso não dá para bobear nesta questão.

Clique aqui para conhecer detalhes do Curso de Google Meu Negócio oferecido pela Academia do Marketing

Vale se atentar também para o uso do nome do remetente da mensagem. Muitas empresas usam apenas “marketing”, “não-responda” e outros tipos de nome que não agregam em nada.

Se a pessoa que recebe já tem confiança na sua empresa, exibir o nome da empresa pode tornar a mensagem mais atrativa.

2 – Enviar apenas imagens como conteúdo

Outro dos erros mais comuns em e-mail marketing é envio de mensagens compostas exclusivamente por uma imagem, na tentativa de fugir dos bloqueis antispam.

O problema aqui é que a grande maioria dos servidores de e-mail usam como padrão atual o bloqueio de imagens, isso quando não qualificam mensagens neste formato como spam e as direcionam automaticamente para o lixo eletrônico.

Exigir um passo a mais para a visualização da mensagem, como por exemplo, clicar na autorização para exibir imagem, antes mesmo que as pessoas saibam qual é o conteúdo não vai ajudar em nada na conversão.

A solução é usar um código HTML e somente as imagens necessárias, sempre usando o atributo Alt, que funciona como uma legenda quando a imagem não é exibida.

Erros comuns em e-mail marketing

3 – Escolher conteúdo irrelevante

O conteúdo é fundamental para o sucesso de um disparo. Em nosso último envio de e-mail marketing teve uma taxa de abertura de mais de 40% e dentre os que abriram, mais de 58% clicaram no link que estávamos divulgando.

É um número consideravelmente acima da média da indústria. O motivo para nós é claro: conteúdo! A base de assinantes poderá ser um ativo de grande importância para sua empresa, desde que bem trabalhada.

O e-mail oferece um contato mais profundo que as mídias sociais e pode ser muito útil no construção do relacionamento. Por isso, evite a auto promoção constante e pense em ser relevante para quem recebe.

Em casos de e-commerce, essa relevância pode ser ofertas extremamente personalizadas e baseadas no comportamento do leitor, como acontece na Amazon, por exemplo. Para empresas B2B, e-books, artigos, estudos de caso e palestras costumam ser boas pedidas.

É bom não se esquecer que o e-mail marketing é parte integrante de uma estratégia de Inbound Marketing bem elaborada, por isso, tenha sempre o foco em um conteúdo de qualidade para os seus clientes.

4 – Não construir uma base com opt-in

Esse item já foi exaustivamente comentado por diversos veículos nos último anos e o sentimento é que houve uma melhora geral. No entanto, ainda há muito abuso e até um pouco de “burrice”.

O envio de spam não só é ineficaz, como também é ilegal. Além disso, se muitas pessoas marcam o seu e-mail como SPAM, fica cada vez mais difícil chegar na caixa de entrada mesmo das pessoas que querem receber suas mensagem.

Ou seja, o e-mail marketing ainda é muito importante e deve ser utilizado, mas é imprescindível que se use uma base construída com opt-in e que o receptor tenha a opção de cancelar a assinatura a qualquer momento se não deseja receber mais suas mensagens.

Para complementar, em tempos de redes sociais, desagradar as pessoas que recebem o e-mail pode trazer muito mais dano à marca do que benefício com a ação.

5 – Não medir corretamente os resultados

Outro dos erros comuns em e-mail marketing é não mensurar os resultados de campanha de forma correta. Ainda existe muita gente que atribui o resultado de uma ação de e-mail marketing às taxas de abertura.

Clique aqui para conhecer detalhes do Curso de Marketing Digital oferecido pela Academia do Marketing

O primeiro erro é que a contagem da taxa de abertura é feita pelo carregamento de uma imagem, ou seja, se o usuário abriu o e-mail mas não autorizou a exibição de imagens, como mencionamos no primeiro item, as ferramentas consideram que o e-mail não foi aberto. Logo, essa informação não é nada precisa.

O segundo erro é que sua empresa não sobrevive de pessoas lendo seu e-mail. É preciso avaliar o quanto elas realmente realizaram a conversão na ação que sua empresa gostaria, como por exemplo, o download de um e-book, a realização de uma compra, o cadastramento em um web seminário e outros.

Se você não souber como avaliar o desempenho de suas campanhas de e-mail marketing de forma correta, não terá os subsídios para melhorá-las.

Como você pode ver, os erros mais comuns em e-mail marketing podem ser facilmente evitados e por isso, é interessante fazer uma revisão da sua estratégia para verificar se você está incorrendo em algum deles. Mantenha-se atualizado assinando a nossa Newsletter.

2 Comentários

  1. Acho que um dos erros mais comuns em e-mail marketing é justamente a falta de uma base bem segmentada. Ficar mandando mensagens para quem não tem a menor chance de se transformar em cliente real é uma completa besteira e desperdício d dinheiro.

    • Olá Luciano

      É por aí mesmo. Saber como segmentas a lista de e-mails é um dos grandes trunfos para o sucesso de uma campanhas de e-mail marketing. Fora isso, é um “barata voa” de e-mail.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here