Instagram, WhatsApp e Messenger juntos

Agora é oficial. Instagram, WhatsApp e Messenger juntos serão o novo conjunto de plataformas de Mark Zuckerberg.

A equipe responsável pela parte de notícias do Guia do Marketing, já vinha monitorando essa informação há algum tempo, mas agora é fato.

O presidente-executivo do Facebook, confirmou nesta quarta-feira que irá integrar o Instagram Direct, o WhatsApp e o Messenger, aplicativos que pertencem à empresa dele.

Mas calma! Zuckerberg não deu uma data para isso se tornar uma realidade, mas vale de dica para você começar a adaptar suas estratégias de marketing nas redes sociais.

Segundo o executivo do Facebook, a primeira medida será permitir que os contatos de um aplicativo sejam acessíveis nos demais, o que, acredite, não é tarefa fácil.

“Planejamos tornar possível que você mande mensagens aos seus contatos usando qualquer um dos nossos serviços”, escreveu nesta quarta-feira Mark Zuckerberg.

Rumores sobre a integração circulavam desde o começo do ano em sites especializados. Ao confirmar a novidade, Zuckerberg citou diversas vezes que as mudanças ocorrerão “dentro de alguns anos”.

Detalhes sobre essa união entre Instagram, WhatsApp e Messenger foi data através de um longo texto que o executivo publicou em seu perfil no Facebook.

Nele, Mark Zuckerberg destacou que privacidade e os aplicativos de conversa são o futuro das redes sociais e prometeu facilitar e dar mais segurança a esse serviço.

Segundo ele, antes que mudanças sejam feitas, ainda existem desafios significativos e muitas questões que ainda requerem mais discussão.

A questão da segurança dos dados

Parte do plano de colocar o Instagram, WhatsApp e Messenger juntos, exige que cada um dos aplicativos seja criptografado para que ninguém possa ver o conteúdo das mensagens, exceto o remetente e os destinatários.

No caso do WhatsApp já tem essa função de segurança, mas outros aplicativos de mensagens do Facebook não têm.

O anúncio vem na esteira de anos de escândalos em torno da rede social de Zuckerberg. O Facebook tem sido criticado pela forma como lida com os dados das pessoas, bem como pelo seu papel em permitir notícias falsas em toda a plataforma durante a eleição presidencial de 2016.

O que deve mudar

“Hoje, se você quiser mandar uma mensagem para alguém no Facebook, tem que usar o Instagram Direct ou o Messenger, e no WhatsApp, o WhatsApp. Queremos dar a opção de contatarem seus amigos de todas as redes com o app que preferirem”, explicou Zuckerberg.

Segundo Zuckerberg, entre as diversas mudanças a serem apresentadas, destacam-se as seguintes:

  • Os contatos de um aplicativo poderão ser acessados nos demais; mas isso não será obrigatório
  • Uma mensagem enviada por um dos aplicativos chegará ao app de preferência do seu contato (mesmo que seja diferente do que você usou)
  • Futuramente, a integração vai incluir também o envio de mensagens SMS
  • Se publicar uma história no Facebook e no Instagram, que já se relacionam, as interações de seus amigos poderão aparecer em um único lugar

Os aplicativos não irão se fundir em uma única ferramenta

Zuckerberg não fala em fundir os aplicativos. Ao contrário, cita planos de melhorar tanto o Messenger quanto o WhatsApp.

“Daqui a alguns anos, espero que versões futuras do Messenger e do WhatsApp se tornem as principais formas como as pessoas se comunicam no Facebook”, afirmou.

“Estamos focados em fazer esses dois aplicativos mais rápidos, mais simples, mais privativos e mais seguros, incluindo o uso de criptografia de ponta a ponta.”

Futuro das redes

Criticado pelo uso considerado permissivo dos dados confidenciais dos usuários, o executivo disse que o Facebook está caminhando para se tornar uma plataforma “focada na privacidade” e concentrada na confidencialidade em vez de ser a “grande praça da cidade”.

“Hoje em dia já vemos que as mensagens privadas, os Stories efêmeros e os pequenos grupos são de longe os formatos de comunicação online que crescem mais rápido”, escreveu.

“Quando penso no futuro da internet, penso que uma plataforma de comunicações focada na privacidade será muito mais importante que as plataformas abertas atuais.”

Instagram, WhatsApp e Messenger juntos, certamente irão obrigar muitas marcas a fazerem uma revisão de seu plano de marketing digital nas redes sociais, por isso, é bom já ir pensando em o que pode ser feito diante deste novo cenário.

Existem também rumores sobre mudanças no Facebook profundas, mas infelizmente ainda não tivemos acesso. Quando sairem, estejam certos que estaremos publicando aqui.

Mantenha-se atualizado a respeito das mais importantes notícias sobre marketing digital e tudo mais que acontece no universo do marketing online, assinando a nossa Newsletter.

5.0
08

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here