SEO em lojas virtuais – Principais etapas

A determinação das etapas do SEO em lojas virtuais é um importante passo no projeto de SEO de um e-commerce, tendo em vista que envolve fatores que vão muito além da otimização on page e link building.

A criação do melhor ambiente para o trabalho de SEO – Otimização de Sites Para Ferramentas de Busca em uma site de comércio eletrônico começa na montagem da estrutura da loja e se estende para outras ações mais localizadas.

Um trabalho de SEO começa na base e por isso, o profissional desta área deverá estar assessorando desde o início.

As principais etapas de SEO em lojas virtuais

Veja na lista abaixo quais são as principais etapas de SEO em lojas virtuais e comece a estruturar o processo de otimização para ferramentas de busca do seu e-commerce.

1 – Planejando a estrutura de SEO do seu e-commerce

A primeira das etapas do SEO em lojas virtuais é determinar qual a melhor estrutura de navegação no site. No caso de uma loja virtual é preciso estudar detalhadamente a estrutura de seções, departamentos e página de detalhes.

No projeto de SEO da sua loja virtual, as definições devem começar pela classificação das palavras-chave e seu campo semântico em termos de Head, Middle e Long Tail.

Feito isso podemos hierarquizar as seções e departamentos da loja de forma a criar URLs mais amigáveis possíveis para os motores de busca, aproveitando os segmentos da loja para construir URLs de página de detalhes de produtos com uma estrutura mais adequada para as palavras de Long Tail, que geralmente são o foco do SEO nestas páginas.

Lojas virtuais são sites dinâmicos e cada plataforma de e-commerce tem suas próprias regras de criação de URLs.

Por isso devemos estudar detalhadamente o sistema para não desperdiçarmos recursos ou criarmos URLs não otimizadas. Se alguém te disse que SEO no e-commerce era fácil… estava mentindo.

2 – Otimização do SEO na plataforma de e-commerce

A otimização das configurações da plataforma de e-commerce para satisfazer nossas necessidades de otimização é a segunda etapa do SEO no e-commerce. Dependendo das ferramentas que sua plataforma oferecer esse trabalho fica bem mais fácil.

É por isso que chamamos tanta atenção para esse aspecto no check list para escolha de plataformas de e-commerce que distribuímos aos participantes do nosso curso Como Montar Uma Loja Virtual.

Uma plataforma com recursos de SEO apropriados faz toda a diferença nessa hora.

É bom realizar alguns testes na plataforma, principalmente no que diz respeito ao caminho criado na URL final que você deseja otimizar. É nessa fase também que criamos as definições do site no Google Search Console, uma ferramenta fundamental para verificação da saúde do trabalho de SEO.

SEO em lojas virtuais

3 – Definição de um padrão para descrições

Dentre os diversos fatores para o sucesso de um e-commerce em termos de Marketing de Busca, está a forma como você elabora a descrição de produtos em termos de técnicas de SEO.

Entre os padrões de SEO para sua página de descrição de produtos, é interessante definir quais serão padronizados como, por exemplo:

  • Criar títulos de forma sistemática
  • Tags de Heading – H1, H2 e H3
  • Aplicação das tags de ênfase
  • Quantidade mínima de palavras ou caracteres na descrição
  • Inserção de palavras-chave em imagens
  • Arquivos de imagem com a palavra-chave na estrutura do nome do arquivo

A definição de um “Padrão de Técnicas  de SEO” para e-commerce é não só uma providência para a conquista de boas posições nas SERPs – Search Engine Response Pages, quanto para a manutenção do padrão em uma eventual substituição de colaboradores em sua equipe.

4 – Produção de conteúdo

Essa é uma das fases mais importantes para a otimização da página de detalhes de uma loja virtual. O conteúdo deve ser exclusivo e focado nas palavras-chave que cobrem a nuvem semântica desse produto no Google.

Um dos maiores erros no SEO de e-commerce é copiar a descrição de produtos de outras lojas virtuais ou até mesmo a descrição sugerida pelo fabricante. Desde a revisão Panda do Google, o buscador vem punindo seriamente a duplicidade de conteúdo e o conteúdo copiado de outros sites.

A produção de conteúdo único e exclusivo é mais do que nunca essencial para a obtenção de um bom posicionamento nas páginas de respostas do site de buscas mais importante da Internet.

5 – Otimização onpage da descrição de produtos

Chegamos então na otimização dos fatores onpage na página de detalhe de produtos da loja virtual. É hora de usar todas as ferramentas definidas no Padrão de Técnicas de SEO para a página de produto e otimizar todos os fatores onpage disponíveis.

Em nosso curso de SEO sempre falamos sobre a questão de a arte Search Engine Optimization depender diretamente da criatividade do profissional, como tudo em marketing digital. Não adianta pegar o protocolo de SEO da loja e segui-lo cegamente.

Isso inclusive seria errado, já que uma das revisões do Google, que ficou conhecida como Pinguim, o buscador deixou claro que consegue distinguir e leva em consideração no seu algoritmo o que são técnicas naturais e as ações de super otimização.

Tente variar ao máximo o uso dos padrões onpage para que ao avaliar o site como um todo, o Google não interprete o uso repetido e na mesma sequência, de determinados recursos de SEO, julgue o site como super otimizado. Isso poderia até mesmo prejudicar o rankeamento da sua loja virtual.

6 – Otimização off page da loja virtual

A última etapa do SEO no e-commerce é o link building, ou seja, a criação da popularidade do site na Internet. Otimizar as palavras chave é importante, mas além disso, criar popularidade para o site também é.

É nessa etapa que devemos tentar distribuir o máximo de links possíveis entre sites que tenham relação com os produtos de sua loja virtual, de forma a criar uma relação de relevância.

É sem dúvida uma das fases mais difíceis e importantes do SEO para e-commerce. Muitas lojas virtuais fracassam justamente nesse ponto. É certo que o link building no e-commerce não é nada fácil, mas mesmo assim temos diversas opções, como as redes sociais, por exemplo.

Em marketing de busca é uma área onde você pode fazer a diferença para sua loja, principalmente quando o assunto é SEO no e-commerce. O Google é sem dúvida uma das melhores fontes de tráfego para uma loja virtual, e por isso deve ser tratado de maneira especial.

O trabalho de SEO em lojas virtuais, como foi visto, requer bastante planejamento, mas uma vez determinadas as diversas etapas do SEO em lojas virtuais, basta estruturar o trabalho e coloca-lo em prática. Mantenha-se atualizado assinando a nossa Newsletter.

Por Alberto Valle, consultor e instrutor do Curso de E-commerce

5.0
05

2 Comentários

  1. O SEO em lojas virtuais é fundamental. O pessoal vai nessa de ficar anunciando no Google Ads e daqui a pouco abaca descobrindo que a grana toda está indo para o Google.

    • Olá Vanessa

      É exatamente isso. O Google Ads tem o seu valor e momento certo para ser usado, mas o SEO traz um fluxo constante de tráfego para a sua loja, sem custo por clique.

      Um grande abraço e sucesso!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here